Ecrã de busca

2 Coríntios 12

A visão celestial; o espinho na carne

1EM verdade que não convém gloriar-me; mas passarei às visões e revelações do Senhor. 2Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos (se no corpo não sei, se fora do corpo não sei: Deus o sabe), foi arrebatado até ao terceiro céu. 3E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) 4Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, de que ao homem não é lícito falar. 5De um assim me gloriarei eu, mas, de mim mesmo, não me gloriarei, senão nas minhas fraquezas. 6Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê, ou de mim ouve. 7E, para que me não exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de me não exaltar. 8Acerca do qual, três vezes orei ao Senhor, para que se desviasse de mim; 9E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. 10Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então sou forte.

O desinteresse de Paulo

11Fui néscio em gloriar-me: vós me constrangestes; porque eu devia ser louvado por vós, visto que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos; ainda que nada sou. 12Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós, com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas. 13Porque, em que tendes vós sido inferiores às outras igrejas, a não ser que eu mesmo vos não fui pesado? Perdoai-me este agravo. 14Eis aqui estou pronto para, pela terceira vez, ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas, sim, a vós; porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos. 15Eu, de muito boa vontade, gastarei, e me deixarei gastar, pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado. 16Mas seja assim; eu não vos fui pesado, mas, sendo astuto, vos tomei com dolo. 17Porventura aproveitei-me de vós por algum daqueles que vos enviei? 18Roguei a Tito, e enviei com ele um irmão. Porventura Tito se aproveitou de vós? Não andámos, porventura, no mesmo espírito, sobre as mesmas pisadas?

Os últimos avisos aos coríntios; saudações

19Cuidais que ainda nos desculpamos convosco? Falamos em Cristo, perante Deus, e tudo isto, ó amados, para vossa edificação. 20Porque receio que, quando chegar, vos não ache como eu quereria, e eu seja achado de vós como não quereríeis; que, de alguma maneira, haja pendências, invejas, iras, porfias, detrações, mexericos, orgulhos, tumultos; 21Que, quando for outra vez, o meu Deus me humilhe para convosco, e chore por muitos daqueles que dantes pecaram, e não se arrependeram da imundícia, e prostituição, e desonestidade que cometeram.

Almeida Revista e Corrigida (Portugal)

Copyright © 2001 Sociedade Bíblica de Portugal

More Info | Version Index